Agência Brasil
Agência Brasil

Bolsa Família: pagamento de fevereiro começa na quinta-feira; veja calendário

Organização para saber quando a quantia será disponibilizada se dá pelo último dígito do NIS, o número de identificação social, que pode ser encontrado no cartão do benefício

Felipe Siqueira e Maiara Santiago, O Estado de S.Paulo

10 de fevereiro de 2021 | 10h58
Atualizado 10 de fevereiro de 2021 | 13h58

O pagamento para beneficiários do Bolsa Família para o mês de fevereiro começa na quinta-feira, 11. O calendário prevê que os valores serão depositados entre 11 e 26 deste mês. O documento foi divulgado pelo governo, por meio do Ministério da Cidadania, em janeiro deste ano, publicado no Diário Oficial da União. A responsável pela operação dos pagamentos é a Caixa Econômica Federal.  

A organização para saber quando a quantia será disponibilizada se dá pelo último dígito do NIS, o número de identificação social, que pode ser encontrado no cartão do benefício. É possível, de acordo com o Ministério da Cidadania, realizar a retirada do valor em até 90 dias após a data que aparece no calendário. O governo ressalta que é direito do beneficiário receber o valor integral, "sem precisar pagar po r isso ou comprar produtors no local do recebimento." 

Para fevereiro, a ordem de pagamento é a seguinte: 

  • Final do NIS 1: 11 de fevereiro 
  • Final do NIS 2: 12 de fevereiro 
  • Final do NIS 3: 17 de fevereiro 
  • Final do NIS 4: 18 de fevereiro 
  • Final do NIS 5: 19 de fevereiro 
  • Final do NIS 6: 22 de fevereiro 
  • Final do NIS 7: 23 de fevereiro 
  • Final do NIS 8: 24 de fevereiro 
  • Final do NIS 9: 25 de fevereiro 
  • Final do NIS 0: 26 de fevereiro 

Calendário de pagamento do Bolsa Família

Os pagamentos começam a ser liberados por volta da segunda ou terceira semana do mês. A sequência de saques se inicia com os beneficiários de cartão com o final do NIS 1. Em seguida, os finais 2,3 e assim por diante, até 0 (zero), último a receber. Veja como ficou o calendário de pagamentos para 2021: 

  • Final do NIS 1: 11 de fevereiro; 18 de março; 16 de abril; 18 de maio; 17 de junho; 19 de julho; 18 de agosto; 17 de setembro; 18 de outubro; 17 de novembro e 10 de dezembro 
  • Final do NIS 2: 12 de fevereiro; 19 de março; 19 de abril; 19 de maio; 18 de junho; 20 de julho; 19 de agosto; 20 de setembro; 19 de outubro; 18 de novembro e 13 de dezembro 
  • Final do NIS 3: 17 de fevereiro; 22 de março; 20 de abril; 20 de maio; 21 de junho; 21 de julho; 20 de agosto; 21 de setembro; 20 de outubro; 19 de novembro e 14 de dezembro
  • Final do NIS 4: 18 de fevereiro; 23 de março; 22 de abril; 21 de maio; 22 de junho; 22 de julho; 23 de agosto; 22 de setembro; 21 de outubro; 22 de novembro e 15 de dezembro
  • Final do NIS 5: 19 de fevereiro; 24 de março; 23 de abril; 24 de maio; 23 de junho; 23 de julho; 24 de agosto; 23 de setembro; 22 de outubro; 23 de novembro e 16 de dezembro 
  • Final do NIS 6: 22 de fevereiro; 25 de março; 26 de abril; 25 de maio; 24 de junho; 26 de julho; 25 de agosto; 24 de setembro; 25 de outubro; 24 de novembro e 17 de dezembro
  • Final do NIS 7: 23 de fevereiro; 26 de março; 27 de abril; 26 de maio; 25 de junho; 27 de julho; 26 de agosto; 27 de setembro; 26 de outubro; 25 de novembro e 20 de dezembro 
  • Final do NIS 8: 24 de fevereiro; 29 de março; 28 de abril; 27 de maio; 28 de junho; 28 de julho; 27 de agosto; 28 de setembro; 27 de outubro; 26 de novembro e 21 de dezembro
  • Final do NIS 9: 25 de fevereiro; 30 de março; 29 de abril; 28 de maio; 29 de junho; 29 de julho; 30 de agosto; 29 de setembro; 28 de outubro; 29 de novembro e 22 de dezembro
  • Final do NIS 0: 26 de fevereiro; 31 de março; 30 de abril; 31 de maio; 30 de junho; 30 de julho; 31 de agosto; 30 de setembro; 29 de outubro; 30 de novembro e 23 de dezembro 

Confira, abaixo, dúvidas sobre o Bolsa família. As informações são do Ministério da Cidadania e podem ser encontradas neste link

Quem tem direito ao Bolsa Família? 

O programa do Bolsa Família existe para atender as famílias que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza. Há dois limites de renda que, pelo menos um deles, precisam ser atendidos para que alguém se torne beneficiário. 

  • Famílias com renda por pessoa de até R$ 89 por mês 
  • Famílias com renda por pessoa entre R$ 89,01 e R$ 178 por mês, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos. 

Como se inscrever no Bolsa Família 

De acordo com o site do Ministério da Cidadania, não há um cadastro que seja específico do Bolsa Família. O que acontece é que a inscrição é feita no Cadastro Único ou no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Os responsáveis pela inscrição são os municípios e o Distrito Federal. Para isso, é preciso ir ao local de cadastramento da cidade. Em alguns pontos, é possível fazer o cadastramento nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras). 

Quais são os valores do Bolsa Família? 

  • Benefício básico, no valor de R$ 89. Este é pago para famílias extremamente pobres, que têm renda mensal, por pessoa, de até R$ 89. 
  • Benefício variável, até cinco por famíia, vículado a criança ou adolescente, de 0 a i5 anos. Pago às famílias que têm renda mensal de até R$ 178, por pessoa, e que possuam ciranças ou adolescentes, de 0 a 15 anos de idade, no valor de R$ 41. Nestes casos, é exigida frequência escolar de crianças entre 6 e 15 anos de idade. 
  • Benefício variável, vinculado a gestante. Este também é pago às famílias com renda familiar de até R$ 178, por pessoa, e que tenham grávidas na rsidência. Neste caso, são pagas nove parcelas mensais, no valor de R$ 41. O benefício será concedido apenas se a gravidez for identificada pela área da saíde, para que seja inserida no Sistema Bolsa Família na Saúde. 
  • Benefício variável, vinculado à Nutriz. Pago para famílias com renda mensal de até R$ 178, por pessoa, e que tenham crianças com idade entre 0 e 6 meses, para reforçar a alimentação do bebê, mesmo quando a criança não mora com a mãe, no valor de R$ 41, em seis parcelas mensais. 
  • Benefício variável, vinculado ao adolescente, no valor de R$ 48, até dois por família. Pago para famílias que tenham renda de até R$ 178, por pessoa, com adolescentes entre 16 e 17 anos, com exigência de frequência escolar. 
  • Benefício para superação da extrema pobreza, com valor calculado individualmente para cada família. Pago às famílias que continuem com renda mensal inferior a R$ 89, mesmo após receberem outros tipos de benefícios do programa. O valor do benefício, neste caso, será calculado a cada pedido, de acordo com a renda e a quantidade de pessoas da família, para garantir que a família ultrapasse o piso de R$ 89 por pessoa mensalmente. 

Como sacar o Bolsa Família? 

Por meio do cartão do Bolsa Família, que é o principal modo, há quatro possibilidades de saque: 

  • Agências da Caixa; 
  • Caixas eletrônicos da Caixa; 
  • Casas lotéricas; 
  • Comércios crednciados pela Caixa, como padarias, mercados e outros. De acordo com o Ministério da Cidadania, esses locais são identificados com a marca Caixa Aqui. 

Há a possibilidade também de o beneficiário abrir uma conta corrente na Caixa, simplificada, para o recebimento. Neste caso, o saque será com o cartão Caixa Fácil, nos mesmos locais. 

Sem o cartão, o saque pode ser feit com a guia avulsa de pagamento, de acordo com o Ministério, mas somente em agências da Caixa. 

Em quaisquer das situações, para sacar, é necessário levar um documento oficial com foto, podendo ser o RG, CNH ou carteira de Trabalho. 

Problemas para sacar o Bolsa Família 

Caso haja qualquer tipo de problema, é possível entrar em contato com a Central de Relacionamento do Ministério da Cidadania, por meio do telefone 0800 707 2003 ou com a Ouvidoria da Caixa, no número 0800 725 7474. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.