Calendário reduziu vendas do varejo em março, diz IBGE

As quedas nas vendas do comércio varejista no País, de 1,1% em março na comparação com o ano anterior, foram causadas, principalmente, pelo impacto nas vendas de produtos alimentícios em supermercados e hipermercados. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o segmento teve queda de 2,8% no volume de vendas em março de 2014, na comparação com o ano anterior.

ANTONIO PITA, Agencia Estado

15 de maio de 2014 | 10h01

Segundo o instituto, o principal fator para a queda são os impactos do calendário no período. No ano passado, carnaval e Páscoa caíram em fevereiro e março, respectivamente. Esse ano, entretanto, o carnaval aconteceu em março, com menos dias úteis.

O segmento de alimentos e hipermercados, segundo o instituto, não foi tão afetado por aspectos econômicos, como inflação e renda dos consumidores. A inflação de alimentação em domicílio, em 2014, ficou em 5,6%, abaixo da inflação geral. "Considerando que essas outras variáveis, inflação e renda, não tiveram impacto tão negativo, só podemos atribuir esse resultado ao calendário", explicou Aleciana Gusmão, coordenadora da pesquisa.

Segundo ela, a questão econômica pesou sobre outros produtos, como tecidos, vestuários e calçados. O ritmo da economia no País pesou ainda sobre a queda de 7,3% no segmento na comparação anual. O segmento foi o segundo maior impacto negativo na formação da taxa global de vendas.

Tudo o que sabemos sobre:
varejoIBGEmarçocalendário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.