Calor puxa vendas em Catanduva, a terra do ventilador

Os dias quentes e ensolarados nunca foram tão festejados em Catanduva, conhecida como capital do ventilador, no noroeste de São Paulo. As altas temperaturas e o aquecimento da economia aumentaram em até 40% a venda dos aparelhos fabricados pelas indústrias do município, onde são produzidos 90% dos ventiladores de teto vendidos no País. Neste verão, a cidade de 109 mil habitantes vai produzir 4 milhões de unidades e faturar cerca de R$ 200 milhões com as vendas. Para isso, aumentou a contratação de mão-de-obra em 40%. As cinco maiores indústrias da cidade, que empregavam 3 mil trabalhadores até 2006, deverão encerrar a alta temporada de vendas com 4,2 mil funcionários.?Este deverá ser o melhor verão de todos os tempos?, afirma o diretor Industrial da Arge Ventiladores, Mauricio Gianni. Para dar conta das encomendas, a empresa aumentou a produção de 3 mil para 7 mil ventiladores por dia. ?Temos alguns setores trabalhando 24 horas por dia, sete dias por semana.? A Arge, que empregava 415 funcionários, teve de contratar outros 220. ?Nossas vendas aumentaram em 40% e essa porcentagem é praticamente a mesma em todo o setor?, diz Gianni. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.