Calote do consumidor cresce 4% este ano

Números da Boa Vista SCPC indicam piora da inadimplência em razão do aumento do desemprego e da queda na renda

O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2016 | 11h29

A inadimplência do consumidor acumulada em 12 meses e no ano até abril avançou, refletindo o cenário econômico de recessão, com juros altos e aumento do desemprego. Dados nacionais da Boa Vista SCPC, empresa especializada em informações financeiras, revelam que o calote cresceu 3,5% nos últimos 12 meses e 4% este ano. Considerando-se apenas abril, a inadimplência ficou praticamente estável, isto é, houve um recuo de 0,1% ante o mês de 2015.

No ano até abril, houve alta generalizada do calote em todas as regiões, exceto no Sul, que registrou um recuo de 1,8%. Quem liderou o ranking regional foi o Centro-Oeste, com aumento de 6,7%, seguido pela Norte (6%) e o Nordeste (5%) e Sudeste (4,9%). 

Diante da perspectiva de aumento do desemprego e queda na renda, os economistas da Boa Vista SCPC dizem que a tendência é de que o calote do consumidor aumente até o fim do ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.