carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Câmara alemã e Apex lançam programa para exportação

A Câmara de Comércio Brasil Alemanha e a Agência de Promoção de Exportações (Apex) vão lançar nesta quarta-feira o projeto "Destino Exportador Alemanha", o maior programa de preparação de pequenas e médias empresas brasileiras para exportar para o mercado alemão e europeu. O presidente eleito Luís Inácio Lula da Silva foi convidado para o evento, mas, até esta segunda-feira de manhã, a direção do Partido dos Trabalhadores não havia dado resposta alguma e muito menos se enviaria algum outro representante. O projeto tem como base dois documentários que ensinam à pequena e média empresa a exportar para a Alemanha e União Européia. De acordo com a Câmara Brasil Alemanha, depois do lançamento, do projeto serão realizados seminários nas principais capitais do País para explicar o programa e incentivar os empresários a vender seus produtos para esses mercados. A apresentação do documentário nesta quarta-feira será feita por Hans Donner e Isabel Hahn. O presidente da Sobeet e economista-chefe da Siemens, Antônio Corrêa de Lacerda, vai falar durante almoço sobre o futuro das exportações brasileiras. Além das palestras sobre a área, cerca de 50 expositores (30 ligadas à Câmara) estarão mostrando seus produtos para o público e os participantes. "O que estamos querendo mostrar com esse programa é o que deve ser feito para ter sucesso no mercado alemão e o que os empresários precisam fazer para entrar na Alemanha", disse o presidente da Câmara, Ben van Schaik.De acordo com ele, a imagem do Brasil no mercado europeu não é, infelizmente, aquela esperada, já que há falta de conhecimento dos europeus sobre os produtos brasileiros e ainda um programa de marketing mais incisivo. Van Schaik disse que a Câmara Brasil Alemanha vem fazendo esforços significativos para ajudar as empresas brasileiras a exportar produtos com alto valor agregado.

Agencia Estado,

25 de novembro de 2002 | 11h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.