Câmara americana defende juros altos até agosto

O presidente da Câmara Americana de Comércio (Amcham), Sérgio Haberfeld, defende hoje o início de uma redução gradual da taxa básica de juros, a Selic, hoje em 26,5%, a partir de agosto, chegando a 20% no fim do ano. Segundo ele, em julho a inflação deve ter um novo impulso em razão do reajuste de tarifas públicas. Haberfeld acrescentou que, além dos reajustes das tarifas, a inflação poderá ser pressionada pelos acordos salariais coletivos.Sobre as crescentes manifestações que vêm sendo feitas na sociedade para que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduza a Selic na reunião da próxima semana, o executivo disse que uma ligeira redução seria aceitável para amenizar as pressões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.