André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Câmara aprova texto-base de MP que eleva imposto sobre lucro de bancos

Medida que busca aumentar arrecadação prevê alíquota maior para a CSLL até 2018; para bancos, ela será de 20%, e para cooperativas de crédito, de 17%

Lorenna Rodrigues e Daiene Cardoso, O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2015 | 13h27

BRASÍLIA - A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira, 3, o texto-base da medida provisória que aumenta a alíquota da Contribuição sobre o Lucro Líquido (CSLL) do setor financeiro de 15% para 20%. Agora, estão sendo analisados destaques ao texto, que poderão alterar a medida. 

O PSDB e o DEM aconselharam suas bancadas a votar contra a medida. Os demais partidos, encaminharam votação a favor.  

A MP 675 foi enviada pelo governo em maio como forma de aumentar as receitas, em queda neste ano. A medida aumenta a alíquota da CSLL para bancos e outras instituições financeiras de 15% para 20% financeiras e para 17% para as cooperativas de crédito. 

O texto prevê ainda que todas as alíquotas voltem para o patamar de 15% em janeiro de 2019. O aumento de arrecadação esperado para este ano com a nova alíquota será de R$ 995 milhões. Em 2016, será de R$ 3,79 bilhões e R$ 4,06 bilhões em 2017 e 2018. 

Mais conteúdo sobre:
Bancos CSLL ajuste fiscal

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.