Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Câmara dá passo para aceitação da Venezuela no Mercosul

A Comissão de Constituição e Justiça(CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira aproposta de adesão da Venezuela ao Mercosul. O projeto agoraseguirá para o plenário da Casa e depois para o Senado. O debate prévio à votação evidenciou uma forte divisãoentre os parlamentares sobre a situação política da Venezuela,que enfrenta um demorado processo de ingresso no blocoaduaneiro formado por Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai. Os deputados da CCJ aprovaram a proposta para que aVenezuela se torne membro do Mercosul por 44 votos a 17. Relator da proposta, o deputado Paulo Maluf (PP-SP),recomendou a aprovação e disse que o ingresso da Venezuela noMercosul beneficiará o Brasil, apesar de ter classificado opresidente Hugo Chávez como um "aspirante a ditador". Chávez lidera uma reforma constitucional que, se foraprovada, aumentará seus poderes políticos e econômicos, alémde garantir o direito da reeleição ilimitada para o chefe doEstado venezuelano. Vários deputados disseram que votariam pela entrada daVenezuela no bloco em defesa dos interesses econômicosbrasileiros, apesar de manifestar objeções às políticas deChávez, que tenta enfraquecer o capitalismo em seu país. Os presidentes de Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguaiaprovaram em julho de 2006 a entrada da Venezuela no bloco, masnem o Congresso do Brasil nem o do Paraguai deram luz verdepara a adesão. Chávez reclamou repetidas vezes pela demora no processolegislativo brasileiro e acusou os senadores do país dedefenderem interesses norte-americanos por terem pedido que elerevisse a polêmica decisão de não renovar a licença de um canalde TV crítico ao seu governo. Se a proposta for aprovada no plenário da Câmara, depoisserá enviada ao Senado, onde senadores da oposição jáadiantaram que votarão contra a entrada da Venezuela noMercosul. "O coronel Chávez se prepara para se perpetuar no cargo, aexemplo de seu guru cubano, Fidel Castro", disse esta semana olíder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM). "Esse é o Chávez que deseja ingressar no Mercosul... Nãovamos deixar!", acrescentou. (Por Guido Nejamkis)

REUTERS

21 de novembro de 2007 | 20h42

Tudo o que sabemos sobre:
MERCOSULVENEZUELA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.