coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Câmara de comércio Brasil-Índia é lançada em São Paulo

Com o objetivo de ampliar as relações comerciais, sociais e culturais entre Brasil e Índia, será lançada nesta quarta-feira, 30, a Câmara de Comércio Brasil-Índia, em São Paulo. Só para se ter uma idéia, em 2005, "a relação comercial entre os dois países registrou crescimento de 100% em relação a 2004 e atingiu US$ 2,3 bilhões nos dois sentidos", afirmou o presidente da Câmara, Roberto Paranhos do Rio Branco.?A Câmara será um ponto de encontro de todos os que se interessem por negócios com a Índia, ou vêem grandes oportunidades em turismo, intercambio cultural e educacional?, completa Rio Branco.O comércio entre Brasil e Índia cresceu rapidamente nos últimos anos. Entre os principais produtos exportados pelo Brasil ao mercado indiano estão açúcar e álcool, petróleo, óleo de soja e aeronaves. Em 2005, foram exportados US$243 milhões em açúcar. Algumas empresas brasileiras já se estabeleceram na Índia, e por outro lado, empresas indianas já atuam no Brasil, buscando também um mercado novo e atraente. A Índia vem se destacando internacionalmente no setor de serviços de informática, tecnologia e indústria, com um forte setor de produção de remédios genéricos. O principal produto negociado pelos indianos no Brasil ainda é o óleo diesel, ao lado de outros derivados de petróleo, representando US$632 milhões das importações em 2005, seguido por produtos químicos orgânicos, que representam US$220 milhões do total das exportações da Índia para o Brasil.Entre os países emergentes, a Índia possui uma das mais aceleradas taxas de crescimento econômico: 8,4% no PIB em 2005-2006. É o segundo país mais populoso do mundo, com um mercado consumidor grande e em rápida expansão. É também o segundo país que mais cresce entre o grupo do chamado BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), atrás apenas da China. De acordo com informações da câmara, as exportações indianas somaram US$101 bilhões em 2005-2006 (quase 80% de produtos manufaturados) e as importações chegaram a US$140 bilhões. O Brasil representa apenas 1% desse montante e tem forte potencial para ampliar esses valores.Nos últimos anos, o governo da Índia decidiu estreitar relações econômicas, culturais e comerciais com a América Latina e, especificamente, com o Brasil. Em 2003, pela primeira vez, o Brasil recebeu um ministro das relações Exteriores Indiano. Em 2004, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou o país levando uma comitiva de empresários e investidores. Em 2006, dois ministros do governo indiano já estiveram no Brasil e para a primeira quinzena de setembro está prevista a visita do Primeiro Ministro da Índia ao Brasil, acompanhado de autoridades de governo e empresários indianos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.