Câmara do Parlamento alemão aprova plano de resgate de até € 147,6 bilhões

Contribuição do país ao pacote de estabilização da Europa ainda precisa passar pelo Senado

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

21 de maio de 2010 | 07h51

A Câmara Baixa do Parlamento alemão aprovou uma contribuição do país de até 147,6 bilhões de euros no pacote de estabilização europeia de 750 bilhões de euros fechado pela União Europeia e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) para os países da zona do euro com dificuldades. Após um debate com críticas dos partidos de oposição, a lei recebeu o apoio de 319 legisladores, de um total de 587. Houve 195 abstenções e 73 votos contrários.

O debate e a votação no Senado deve ser iniciado ao meio dia, pelo horário local de Berlim. A aprovação no Senado, que representa 16 Estados alemães, é esperada e o presidente do país, Horst Koehler, deve então sancioná-la. A aprovação na Câmara era também esperada, já que a coalizão do governo, formada pelo União Democrata Cristã (CDU), União Social Cristã (CSU) e Partido Liberal Democrata (FDP), tem maioria na casa. A oposição criticou a proposta, dizendo ser vaga e apressada. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaajudaEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.