Câmara e Senado estão perto de acordo sobre pacote menor

Sob estrutura em convergência, congressistas reduziriam os custos dos cortes no imposto aprovado pelo Senado

Suzi Katzumata, da Agência Estado,

11 de fevereiro de 2009 | 14h57

O Congresso e a Casa Branca estão perto de um acordo sobre um pacote de recuperação econômica no valor de US$ 789,5 bilhões, mantendo a iniciativa no rumo para uma votação no final desta semana no Capitólio, segundo informa o Wall Street Journal, citando fontes próximas as negociações. Veja também:Reino Unido está em 'profunda recessão', diz BC inglêsReino Unido tem maior desemprego em 9 anosEntenda o novo plano dos EUA para resgatar bancosDe olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise Sob a estrutura em convergência, os congressistas reduziriam os custos dos cortes no imposto aprovado pelo Senado com objetivo de estimular as vendas de automóveis e residências, mas preservariam uma medida para manter milhões de americanos de classe média livres de um imposto mínimo alternativo, um tributo originalmente concebido para atingir os ricos.  Entre outros pontos, um proposta de corte de imposto do presidente Barack Obama - benefício fiscal temporário do imposto sobre os salários dos trabalhadores - será reduzido, sob a estrutura que está sendo negociada. Uma proposta em discussão estabelece o valor do benefício em US$ 400 por trabalhador individual, de uma proposta anterior de US$ 500, e em US$ 800 para casais, de US$ 1.000.  O Congresso e a Casa Branca também estão discutindo cortes nos gastos do governo. Líderes democratas no Congresso estão pressionando para uma votação final na Câmara e no Senado até sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise nos EUAPacote nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.