Câmara inicia processo de impeachment contra juízes da Corte argentina

A Comissão Parlamentar da Câmara de Deputados da Argentina anunciou no início da tarde a abertura do processo de impeachment contra os nove juízes da Suprema Corte de Justiça, por mau desempenho das funções públicas e por decisões questionáveis em diferentes casos relacionados aos processos de contrabando de armas, de atentado contra a embaixada de Israel, de reajuste de tarifas telefônicas, leis trabalhistas e outras.Ao todo, foram apresentados até hoje 42 pedidos de impeachment. Porém, o que acelerou o ritmo dos trabalho da Câmara foi a decisão da Suprema Corte declarando inconstitucional o confisco do dinheiro, conhecido como "corralito".Esses pedidos foram feitos por cidadãos argentinos, incluindo parlamentares, advogados, profissionais liberais e sindicalistas. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.