Câmara quer debater comércio exterior com setor produtivo

Entidades representativas do setor produtivo deverão ser convidadas a debater os resultados da política de comércio exterior brasileira na Câmara dos Deputados, informou o presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa da Câmara, deputado Carlos Melles (PFL-MG), nesta quarta-feira. "Neste ano, falou-se muito, mexeu-se muito e o resultado não foi o esperado", comentou. "A própria iniciativa privada diz isso", disse.O deputado contou sobre a visita, nesta semana, de uma delegação de parlamentares alemães que veio ao País acompanhando o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jochka Fischer. "Eles queriam saber sobre o nosso futuro nas negociações em bloco, e eu disse que não é nada promissor", disse. Segundo Melles, os alemães também questionaram a decisão do Brasil de reconhecer a China como economia de mercado. Para o deputado, a aliança com a China foi o resultado mais vistoso a ser colhido pela política externa, num ano em que só houve resultados positivos "pontuais", como as vitórias do Brasil nos contenciosos contra o algodão americano e o açúcar europeu na Organização Mundial do Comércio (OMC).Sobre o Mercosul, Melles acha que só o avanço das negociações da Área de Livre Comércio das Américas (Alca) será um estímulo suficiente para fortalecer o bloco. "Isoladamente, o Mercosul é pobre com pobre, não vamos a lugar nenhum", avaliou. O deputado aplaude a iniciativa do governo em buscar novos mercados. "Mas não podemos voltar as costas para o Norte, isso seria um erro", alertou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.