André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Câmara vai tentar aprovar regulamentação do lobby na última semana antes do recesso

Uma das críticas é que o projeto deixou de fora a obrigatoriedade de registrar lobistas que queiram exercer a função e circular pelos gabinetes e corredores de Brasília

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

17 Dezembro 2017 | 21h32

BRASÍLIA - Antes de encerrar o ano, deputados vão tentar votar nesta semana um projeto polêmico: a regulamentação do lobby no Brasil. A proposta, que está pronta para ser votada em plenário desde o ano passado, foi incluída na pauta da Câmara esta semana, a última antes do recesso parlamentar.

Deputados argumentam que a necessidade de aprovar o projeto aumentou depois da Operação Lava Jato, que teria criminalizado a relação entre políticos e empresários.  

O projeto, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), foi relatado pela deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ). Desde que começou a ser debatido na Câmara, há dez anos, o texto sofreu uma série de modificações.

++ ‘Investimento só volta depois da eleição’, diz presidente da Suzano

Uma das críticas é que o projeto deixou de fora a obrigatoriedade de registrar lobistas que queiram exercer a função e circular pelos gabinetes e corredores de Brasília.

Deputados ouvidos pelo Estado, no entanto, acreditam que será difícil o projeto avançar esta semana. A expectativa é que o número de parlamentares seja baixo em Brasília, porque muitos já teriam saído de férias. 

Caso seja aprovado, o projeto ainda precisa ser avaliado pelo Senado.

Mais conteúdo sobre:
Lobby

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.