finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Câmara vota MP do reajuste de 16,67% para aposentados

O Plenário da Câmara deve se reunir nesta terça-feira para votar oito medidas provisórias (MPs) que estão com prazo vencido. Entre as MPs, está a polêmica 316/06, que corrige os benefícios pela Previdência Social acima de um salário mínimo. O reajuste havia perdido a validade depois do fim do prazo de vigência da MP 291/06, no dia 10 de agosto.A votação da MP 291/06 na Câmara não foi concluída por falta de acordo sobre o índice de reajuste. O principal entrave é provocado pelos partidos de oposição, que buscam aplicar aos demais benefícios da Previdência o reajuste de 16,67%, o mesmo concedido ao salário mínimo. Em entrevista à Rádio Bandeirantes pela manhã, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que esse reajuste "é demagogia pura". "Qualquer aposentado responsável, sabe que isso é impossível", completou o candidato petista à reeleição.Outras MPs em pauta para esta tarde são a MP 320/06, que altera regras de exploração dos portos, e as MPs 313/06, 314/06 e 318/06, que abrem créditos extraordinários, respectivamente, para reparos na infra-estrutura hídrica, recuperação de rodovias e concessão de crédito estudantil.

Agencia Estado,

10 de outubro de 2006 | 13h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.