Camargo Corrêa confirma interesse na portuguesa Cimpor

Brasileira deve concorrer com a CSN na disputa pela fabricante de cimentos

Natalia Gómez, da Agência Estado,

18 de dezembro de 2009 | 17h43

A Camargo Corrêa confirmou seu interesse na fabricante de cimentos portuguesa Cimpor, como foi noticiado hoje pela Agência Estado, sinalizando que deve concorrer com a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) na disputa pela empresa. Segundo comunicado enviado à Agência Estado, a empresa brasileira "conversou com vários acionistas da Cimpor para demonstrar seu interesse em participar com os sócios portugueses da empresa".

 

A Camargo informou que a oferta hostil feita hoje pela CSN à Cimpor não altera seus planos. "Apesar da oferta pública de compra feita hoje, a Camargo segue firme na sua disposição de buscar, com os acionistas da Cimpor, uma equação que contemple os interesses dos acionistas da empresa", informou. Segundo a companhia, a Cimpor é "uma referência" no mercado português e na indústria global de cimentos.

 

Hoje, a CSN lançou oferta de 3,86 bilhões de euros (cerca de US$ 5,55 bilhões) por 100% da companhia de cimentos, oferecendo 5,75 euros por ação. As ações da Cimpor responderam à oferta com alta de 16,01% hoje na Euronext, chegando a 6,34 euros, prêmio de 10,2% ante os 5,75 euros por ação oferecidos pela CSN.

 

Isso indica que a siderúrgica poderá oferecer um valor maior pela companhia caso não desista da oferta, concorrendo com a Camargo Corrêa. Segundo a imprensa portuguesa e um analista local, a Votorantim também estaria interessada no negócio, mas a empresa não quis se pronunciar sobre o assunto quando procurada pela Agência Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.