Câmbio atento a NBC-E em dia nublado nos mercados

O mercado de câmbio concentrou suas atenções no leilão de NBC-E com vencimento em 17/11/2005. Havia uma grande expectativa em torno da demanda pelos papéis, já que está havendo um alongamento no prazo. Alguns analistas, inclusive, atribuíram a pequena alta registrada pelo dólar no mercado à vista nesta manhã a essa ligeira apreensão."O dólar não encontrou espaço para recuo porque o mercado está avaliando o interesse nas NBC-E de 17/11/2005", disse um especialista.Para ele, se o interesse dos investidores pelas Notas do BC for grande, a trajetória de queda vista ontem pela moeda norte-americana pode ser retomada na tarde de hoje. Até porque, no próximo dia 16 serão leiloadas outras 2,470 milhões de NBC-E, ainda mais longas, com vencimento em 16/11/2006. Um interesse grande hoje sinalizaria demanda garantida para o dia 16.Se, ao contrário, o BC não colocar todos os títulos, o mercado tenderá a ficar pressionado. Perto das 13 horas, quando encerrava o prazo para a entrega das propostas para o leilão, o consenso de taxa para as NBC-E girava entre 10,95% e 11,05% ao ano. A demanda, na avaliação dos operadores, estava tranquila e a colocação deve ser integral.Mas um ligeiro ajuste nas posições também contribuiu para a valorização da moeda norte-americana, hoje. Somente ontem, o dólar caiu 0,70%. É que, depois de acumularem ganho de 1,63% com a variação do dólar nos primeiros dias de fevereiro, os investidores aproveitaram a ligeira melhora do cenário ontem para vender moeda e embolsar essa variação. Hoje, alguns vieram a mercado recomprar dólares. Alguns operadores citaram também a presença de importadores fechando negócios no mercado, mas ressalvaram que também houve consultas de exportadores interessados em ACC.No final da manhã, o dólar comercial estava sendo cotado a R$ 1,9920, com alta de 0,05%. Na máxima do dia, a cotação chegou a R$ 1,9940, quando a valorização era de 0,15%. Mas a alta não foi constante. No início do dia, o dólar chegou a operar no terreno negativo, batendo R$ 1,9890 na mínima, com desvalorização de 0,10.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.