Câmbio atual contribui para ajuste das contas, diz Meirelles

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse hoje que a evolução da taxa flutuante de câmbio tem tido papel fundamental no ajuste das contas externas. "Hoje, o câmbio está estabilizado e registra baixa volatilidade. Além de não apresentar pressão sobre a inflação, ainda tem viabilizado excelentes resultados na balança comercial", afirmou Meirelles. Ele considera que os ?saldos comerciais positivos decorrem de uma mudança estrutural do comportamento do comércio exterior brasileiro, e não de meras conjunturas pontualmente favoráveis?. Meirelles também lembrou que a balança comercial registrou em outubro um superávit superior a US$ 23 bilhões, acumulados em 12 meses. Esse resultado, segundo ele, é o melhor já apurado na história do País.Meirelles destacou que o ajuste nas contas externas tem sido um dos pilares no processo de reconquista da confiança feito pelo governo Lula. Ele lembrou que o risco Brasil ? taxa que mede a confiança dos investidores estrangeiros na capacidade de pagamento da dívida do País ? , está hoje abaixo de 600 pontos base, depois de ter atingido 2.400 pontos em setembro do ano passado. Essa melhora no risco, segundo o presidente do BC, ajudou na rolagem da dívida externa privada. Crescimento econômicoSobre as condições econômicas brasileiras, o presidente do BC afirmou que, "pela primeira vez em décadas, o Brasil reúne condições favoráveis para ingressar em um processo de crescimento sustentado, sem gerar desequilíbrios nas contas externas ou pressões inflacionárias". Meirelles disse que é do crescimento sustentado que nascerá "um novo Brasil", com geração de empregos e inclusão social. Ele participou hoje da cerimônia de posse do novo diretor de Assuntos Internacionais do BC, Alexandre Schwartsman.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.