Câmbio encontrará seu valor no mercado, diz Palocci

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, afirmou hoje que o câmbio vai encontrar seu valor no mercado naturalmente. Ele fez esta declaração ao ser questionado se o governo tem uma cotação definida para o câmbio. "Vou repetir o que disse o presidente Lula. O câmbio no Brasil é flutuante", disse.Palocci afirmou também que o governo não pode simplesmente aumentar impostos quando a economia está mal ou deixar de economizar quando tudo vai bem. Segundo ele, esta lógica deve ser invertida, a exemplo do que já acontece em outros países. "Não será possível fazer isso este ano, mas proximamente", afirmou.Para Palocci, a política macroeconômica adotada pelo governo não deve ser um fim em si. O ministro disse que além de estabelecer fundamentos econômicos que garantam a estabilidade, é preciso definir formas de crescimento e distribuição de renda. "Isso não acontece espontaneamente, mas com uma política econômica e um planejamento estratégico", disse. Segundo o ministro, é preciso que o País prepare os motores para se desenvolver. "O que vai faltar ao Brasil quando tivermos condições de crescer? Estas soluções precisam ser pensadas desde já, de modo a decidir quais serão os passos dados." Palocci voltou a defender a modernização de uma lei de falências voltada para a recuperação de empresas e de uma legislação que melhore as condições de crédito no País.Ele também disse que a proposta de reforma tributária do governo não tem que ser ?espalhafatosa". Segundo o ministro, a reforma deve ser simples, desonerar investimentos, produção, exportação e melhorar a qualidade dos impostos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.