coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Câmbio flutuante é conveniente para a Argentina, diz FMI

A taxa de câmbio flutuante está, nas presentes circunstâncias, funcionando bem na Argentina, uma vez que a capacidade de defender uma taxa fixa seria afetada com a ausência de medidas de política monetária que a sustentem, disse o porta-voz do Fundo Monetário Internacional (FMI), Thomas Dawson. Há especulações de que o governo argentino estaria pensando em fixar o valor do peso para evitar que a desvalorização saia do controle. As opções incluiriam fixar o valor do peso ao do dólar norte-americano ou a uma cesta de moedas ou ainda estabelecer uma banda cambial. Uma missão técnica do FMI deve retornar à Argentina na próxima semana para colher mais informações sobre a economia do país. Dawson disse que o objetivo da visita é identificar assuntos que devem ser discutidos em um eventual acordo entre a Argentina e o FMI. As negociações preliminares começarão apenas após a reunião do FMI de 20 e 21 de abril, disse o porta-voz. Respondendo às críticas de que o FMI estaria muito lento na ajuda à Argentina, Dawson disse que o Fundo deve encontrar um equilíbrio entre a rapidez e o desenvolvimento de um programa que funcione. "A rapidez é melhor do que a lentidão, mas é importante acertar," disse Dawson.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.