Câmbio leva a recorde no gasto com juros em setembro

O chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central, Altamir Lopes, informou hoje que os gastos do setor público com juros em setembro foram os maiores da série histórica para meses de setembro. De acordo com o BC, a carga de juros do setor público no mês passado foi de R$ 15,473 bilhões, ante R$ 10,989 em setembro de 2006.Segundo Altamir, esse resultado reflete, sobretudo, a valorização de 6,3% na taxa de câmbio, que afeta negativamente os ativos brasileiros em dólar. Entre os destaques na conta de juros ficaram as operações de swap cambial reverso, que geraram uma perda de R$ 2,9 bilhões para os cofres públicos. Nessas operações, o BC é credor em dólar e devedor em juros.Essas perdas ocorreram mesmo em um mês em que a taxa Selic teve a menor variação para meses de setembro: 0,8%. "O impacto de 6,3% de apreciação cambial não é trivial", disse Altamir. A pesada carga de juros fez com que as contas públicas tivessem o pior déficit nominal para meses de setembro: R$ 11,919 bilhões.No acumulado do ano, o quadro é melhor. A conta de juros do setor público atingiu o menor nível desde o período de janeiro a setembro de 2004 e o déficit nominal também foi o menor desde 2004. O superávit primário acumulado nos nove primeiros meses do ano foi o melhor da série histórica, que tem início em 1991.

FABIO GRANER E GUSTAVO FREIRE, Agencia Estado

25 de outubro de 2007 | 14h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.