Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Câmbio leva TAM a lucro recorde

Queda na demanda por voos, porém, fez empresa registrar prejuízo operacional

Michelly Chaves Teixeira, O Estadao de S.Paulo

15 de agosto de 2009 | 00h00

A companhia aérea TAM registrou no segundo trimestre lucro líquido de R$ 788,9 milhões, o maior de sua história, um aumento de 134,1% sobre os R$ 337 milhões de igual período de 2008. Mesmo assim, o prejuízo operacional somou R$ 95,3 milhões, revertendo lucro operacional de R$ 142 milhões registrado no segundo trimestre de 2008, e a receita líquida foi de R$ 2,298 bilhões, com queda de 8,6%, em consequência da queda na demanda por voos.Com a recuperação da economia e o aumento na procura por passagens aéreas, a TAM acredita numa melhora de suas receitas, de modo a reverter o resultado operacional negativo registrado no segundo trimestre. Segundo o vice-presidente de Finanças da companhia, Líbano Barroso, a combinação de menor taxa de ocupação e preços menores das passagens, em parte por conta de promoções no período, levou a TAM a uma receita menor e, por consequência, a um prejuízo operacional. "Vemos uma tendência de melhora e estamos trabalhando para que esta linha seja positiva", afirmou o executivo.O lucro líquido recorde refletiu ganhos financeiros decorrentes da alta do real. "A dinâmica da valorização do real frente ao dólar, que passou de R$ 2,31 no fechamento do primeiro trimestre para R$ 1,95 no final do segundo, gerou um impacto positivo de R$ 1,2 bilhão, devido principalmente à redução dos valores futuros de arrendamentos financeiros a pagar", explicou Barroso. O resultado financeiro líquido foi de R$ 1,283 bilhão no trimestre, com aumento de 243,5%O presidente da companhia aérea, David Barioni, observou que, a despeito do resultado bruto negativo, a TAM conseguiu pôr em prática o rígido controle de custos que vem adotando. Os custos totais da companhia caíram 11% no segundo trimestre, comparativamente a igual intervalo de 2008, no balanço em reais. Em dólar, a queda foi de 28% ante o segundo trimestre de 2008.Barioni disse que a liderança da companhia aérea será mantida no ano de 2009, a despeito da aproximação da Gol em julho. De acordo com dados divulgados ontem pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a TAM permaneceu na liderança do mercado doméstico em julho, com 43,15% do fluxo de passageiros transportados, seguida pela Gol/Varig, com 42,88%. A Azul ficou na terceira colocação (4,69%), seguida de perto pela WebJet (4,52%).O executivo observou que a TAM não se atém a dados pontuais, mas garantiu que, no ano consolidado, sua liderança será mantida. "É natural um empate técnico pontual, o que importa é o resultado consolidado", afirmou. Ele destacou, também, que sua preocupação é com rentabilidade e que manter a dianteira a qualquer custo não faz parte da estratégia da empresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.