Camed investiga reajuste de remédios

Cinco laboratórios estão sendo investigados pela Câmara de Medicamentos (Camed) por terem reajustado seus preços de forma considerada abusiva. Órgão do governo com representantes dos Ministérios da Fazenda e da Saúde, a Camed abriu processo administrativo na última sexta-feira contra os laboratórios Akzo Organon, Janssen-Cilag, Klinger, Ranbaxy e Sintofarma.As empresas têm prazo de dez dias para apresentar sua defesa. Caso os reajustes sejam julgados abusivos, elas poderão ser multadas em até R$ 3 milhões. Além disso, serão obrigadas a reduzir os preços para os patamares anteriores.Além da abertura de processo administrativo contra os cinco laboratórios, a Câmara de Medicamentos instaurou investigação preliminar contra outros nove fabricantes de remédios, por suspeita de que elevaram o preço dos produtos acima do permitido. São eles: Apsen, Blausiegel, Dovalle, SEM, Farmasa, Galderma, Herald´s, Luper e Zodiac.A Camed recomendou aos consumidores que guardem as notas fiscais referentes à compra dos remédios. Caso os reajustes venham a ser considerados abusivos, será possível solicitar a devolução do valor cobrado a mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.