Camed investiga reajuste irregular de remédios

A Secretaria-executiva da Câmara de Medicamentos (Camed) vai iniciar hoje uma investigação preliminar para apurar eventuais irregularidades nos aumentos de preços dos medicamentos. Os representantes da Casa Civil e dos ministérios da Fazenda, Justiça e Saúde, que integram a Câmara, vão decidir qual será a forma de investigação e as possibilidades de abertura de processo administrativo contra os laboratórios. Caso sejam comprovadas as irregularidades, as empresas responsáveis serão punidas com multa de até R$ 3.192.300,00. Estudos preliminares indicaram que os laboratórios podem ter aumentado os preços de seus medicamentos em percentuais superiores aos que foram autorizados pela Camed. No mês passado, a Câmara definiu parâmetros para o reajuste dos medicamentos. Esse reajuste foi autorizado de forma extraordinária por causa da alta do dólar acumulada desde o início deste ano. Os novos valores já estariam sendo divulgados pelas revistas de preços consultadas nas farmácias.

Agencia Estado,

23 de novembro de 2001 | 12h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.