Cameron pede a territórios que combatam sonegação

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, apelou a líderes de centros financeiros do país no exterior, incluindo as ilhas Bermudas, Cayman e Jersey, que "derrubem os muros do segredo corporativo" e tomem medidas para descobrir os verdadeiros controladores de cada empresa, em meio a uma iniciativa do governo britânico para combater a sonegação fiscal.

Agencia Estado

20 de maio de 2013 | 10h00

Em carta aos governantes dos dez territórios do Reino Unido no exterior, Cameron afirmou que embora respeite seu direito de serem jurisdições com impostos menores, o premiê disse que tributos baixos só são sustentáveis se forem pagos de fato e se as leis internacionais foram aplicadas de forma justa para garantir condições equilibradas no mundo inteiro.

"Não faz sentido lidar com a sonegação fiscal em um país se o problema é simplesmente deslocado para outro", disse Cameron.

O apelo de Cameron vem num momento em que o Reino Unido e outros governos europeus lutam para combater a sonegação fiscal em resposta à indignação pública cada vez maior com a carga tributária relativamente baixa de algumas grandes empresas e pessoas físicas em pleno período de austeridade. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino UnidoCameronsonegação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.