Camex aprova menor controle de produtos de exportação

A recomendação aos 35 órgãos federais que atuam na exportação para que reduzam ao máximo a quantidade de produtos controlados e os procedimentos de controle é uma das 12 medidas do programa Estratégia Nacional de Simplificação do Comércio Exterior, aprovado hoje pela Câmara de Comércio Exterior (Camex).A informação é da secretária-executiva da Camex, Lytha Spíndola, que não revelou as onze medidas restantes do programa. Segundo ela, cerca de 20% dos produtos brasileiros de exportação são submetidos a controle, num total de quase dois mil itens, equivalentes a 9% do valor exportado pelo país."Queremos acabar com os controles desnecessários, múltiplos e repetitivos, de modo a que as exportações brasileiras fiquem menos onerosas e mais competitivas. Haverá foco maior no controle que é realmente necessário", declarou ela.Lytha Spíndola anunciou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se antecipou à decisão de hoje da Camex e no último dia 2 determinou que os produtos da área de saúde destinados à exportação não passam mais pelo controle da agência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.