Camex mantém alíquota de importação do trigo

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, informou que a Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu na reunião de hoje que, se houver aumento na importação de trigo, elevará de 10% para 35% a alíquota do Imposto de Importação (II) desse produto.

ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

22 de setembro de 2009 | 17h31

"A Camex decidiu que, no momento, não precisa aumentar o imposto, porque o comércio está parado", relatou Stephanes, ao sair da reunião. Antes, o ministro havia dito que o aumento da alíquota era necessário, porque os países estão subsidiando o trigo para exportação e descarregando seus estoques no momento em que a safra brasileira está sendo colhida.

Segundo Stephanes, a Camex não tomou decisão sobre as retaliações que o governo brasileiro deverá adotar em relação aos Estados Unidos em resposta à concessão de subsídios aos produtores daquele país.

Tudo o que sabemos sobre:
trigoimportaçãoCamex

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.