Polícia Rodoviária Federal / Divulgação
Polícia Rodoviária Federal / Divulgação

Caminhão é apedrejado e tomba após deixar manifestação na Régis Bittencourt

Dois suspeitos em uma motocicleta atiraram pedras contra o veículo, que havia deixado o ponto de protesto em Embu das Artes nesta manhã

Paulo Roberto Netto, O Estado de S.Paulo

30 Maio 2018 | 14h10

SÃO PAULO - Um caminhão que deixou o ponto de manifestação na rodovia Régis Bittencourt em Embu das Artes, na Grande São Paulo, tombou nesta manhã enquanto viajava para Santa Catarina. O veículo foi apedrejado por motociclistas antes de sair da pista.

+ AO VIVO: Acompanhe a greve dos caminhoneiros minuto a minuto

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o caminhão passava por Itapecerica da Serra, na região metropolitana de São Paulo, quando dois suspeitos em uma motocicleta atiraram pedras contra o veículo. O caminhão pertence à empresa catarinense Kobrasol, que confirmou o acidente e informou que, após as pedradas, o motorista precisou tirar o veículo da pista para não atingir outros carros que trafegavam na rodovia. Ao sair da estrada, o caminhão tombou.

+ Governo anuncia medidas para conter violência contra caminhoneiros nas estradas

O condutor do caminhão não se feriu. Os suspeitos fugiram e ainda não foram identificados. A PRF acredita que ação foi uma represália à decisão do motorista de deixar a manifestação.

+ Nesta quarta, ônibus circulam com até 70% da frota e cirurgias serão normalizadas

Segundo a Kobrasol, o caminhão estava carregado de refrigeradores e havia saído de Guarulhos, na Grande São Paulo, na última terça-feira, 22, e seguia para o município de Palhoça (SC), sede da empresa. O condutor, no entanto, foi impedido de seguir viagem quando chegou em Embu das Artes, onde permaneceu até a liberação da via nesta manhã durante operação de desmobilização do Exército, Polícia Militar e PRF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.