bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Campanha vai explicar o novo projeto do ‘Estado’

Agência WMcCann criou filmes que mostram a adaptação do jornal ao ritmo frenético de vida de seus leitores

13 de abril de 2013 | 20h50

O novo projeto do jornal O Estado de S. Paulo, que estreia no próximo dia 22, será tema de uma campanha publicitária idealizada pela agência WMcCann. Os "teasers", que serão veiculados em mídia impressa e em um filme de 15 segundos para a televisão a partir de quarta-feira, vão comunicar a ideia básica: uma mudança de formato, com a preservação do conteúdo. Já a parte da campanha que explica mais detalhadamente as diferenças chega aos veículos impressos e à TV um dia antes de a mudança ser percebida nas bancas.

A meta dos anúncios e filmes criados, explica o publicitário Washington Olivetto, diretor de criação e presidente do conselho da WMcCann, é mostrar que o leitor conseguirá consumir notícias apuradas e escritas com profundidade, mas adaptadas a seu novo ritmo de vida. "Está claro que as pessoas estão mais ocupadas, e que o tempo para o consumo de notícias também ficou mais exíguo", afirma Olivetto.

O filme de TV sobre a reformulação do jornal vai trazer um casal de protagonistas. A mulher representará os dias da semana, em que as pessoas têm menos tempo, e vai enumerar rapidamente as necessidades de informação de segunda a sábado. Já o marido explicará, em câmera lenta, que aos domingos a leitura pode ser feita com calma - por isso, o Estado pode ter um maior número de cadernos.

Os anúncios que serão veiculados em mídia impressa mostrarão, de maneira didática, a reorganização do conteúdo noticioso de segunda a sábado em três cadernos (Primeiro Caderno, Economia & Negócios e Caderno 2), além de um suplemento para cada dia da semana. Os anúncios também deixarão claro que o jornal segue ampliado no domingo e ganha uma nova seção, o Olhar Estadão, que trará notícias e reportagens especiais contadas em imagens.

Além da campanha sobre o novo projeto do Estado, a WMcCann criou um filme de 15 segundos sobre a nova versão do Estadão para celulares. A animação de 15 segundos mostrará o símbolo do jornal - o Ex-Libris, cujo cavaleiro representa o francês Bernard Gregoire, pioneiro na venda de jornais nas ruas de São Paulo - atendendo o telefone celular. "A ideia é mostrar que a ambição dessa iniciativa é realmente criar um jornal de bolso", explica Olivetto.

Para a diretora de marketing do Grupo Estado, Renata Ucha, é importante destacar que a produção e conteúdo das reportagens e artigos serão preservados. "O Estado vai mudar e, ao mesmo tempo, continuar o mesmo", afirma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.