Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Canadá anuncia ajuda de US$ 2,64 bilhões a montadoras

Valor, que representa metade do valor pedido pelas empresas, vai beneficiar GM, Ford e Chrysler

EFE

13 de dezembro de 2008 | 03h06

O governo do Canadá anunciou nesta sexta-feira que entregará um pacote de ajuda de 3,3 bilhões de dólares canadenses (US$ 2,64 bilhões) a General Motors (GM), Ford e Chrysler, metade do valor pedido pelas montadoras.   Veja também: De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise    O anúncio foi feito pelo ministro da Indústria do Canadá, Tony Clément, que explicou que a ajuda será proporcionada tanto pelo governo federal quanto pelas autoridades de Ontário, a província onde se concentra toda a indústria automobilística do país.   O ministro também disse que as ajudas estão condicionadas à aprovação do pacote de socorro ao setor automotivo nos Estados Unidos.   Clément disse que o Canadá procura "ser parte da solução", e acrescentou que a ajuda no país "será proporcional à produção que se efetua no Canadá" - cerca de 20% dos US$ 14 bilhões que a Casa Branca e a Câmara de Representantes aprovaram para General Motors e Chrysler.   O projeto foi rejeitado na quinta-feira pelos republicanos do Senado americano, o que põe na beira do abismo a GM e Chrysler, as duas empresas mais necessitadas.   Washington estuda proporcionar os fundos apesar da oposição do próprio partido do presidente George W. Bush.   Clément disse que a medida era necessária para preservar grande parte dos 30 mil empregos diretos que General Motors, Ford e Chrysler mantêm em Ontário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.