Robyn Lee/Creative Commons
Robyn Lee/Creative Commons

Canadense McCain compra cerca de metade da Forno de Minas

O valor do acordo não foi revelado; companhia brasileira exporta para mais de 15 países e conta com três fábricas

Reuters

05 Março 2018 | 20h39

A fabricante canadense de batata pré-frita congelada McCain fechou acordo com os controladores da Forno de Minas para comprar 49% da fabricante brasileira de alimentos, informaram as companhias nesta segunda-feira, 5.

O valor do acordo não foi revelado. “A McCain Foods e Forno de Minas têm estratégias de aperitivos e snacks complementares..., apresentando uma oportunidade fantástica para ambas as empresas fortalecerem e crescerem sua presença neste setor de mercado aqui no Brasil”, afirmou em comunicado à imprensa Paolo Picchi, presidente regional da McCain Foods América Latina.

A Forno de Minas foi fundada em 1990 pela família Mendonça e atualmente produz além de pães de queijo produtos como lasanhas, massas recheadas e pães de batata. A companhia exporta para mais de 15 países e conta com três fábricas. As vendas anuais são de cerca de R$ 340 milhões.

++ BRF perde quase R$ 5 bi em valor de mercado após PF deflagrar 3ª fase da Carne Fraca

Segundo comunicado da Forno de Minas ao mercado, após a operação, a McCain terá 49% de participação na empresa a ser criada TPZ, que terá 100% da Forno de Minas. A transação marcará a saída do fundo de investimento Mercatto da estrutura societária da companhia brasileira. Antes da transação, o Mercatto tinha 29,3% da Forno de Minas.

Mais conteúdo sobre:
Forno de Minas McCain

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.