Canal do Panamá recebe primeiras comportas para obra de duplicação

Obra prevista para terminar em 2015 terá 16 novas comportas fabricadas na Itália

EFE,

20 de agosto de 2013 | 19h07

CÓLON - As primeiras quatro comportas de um total de 16 previstas para a ampliação do Canal do Panamá foram entregues nesta terça-feira, 20, no setor atlântico da via interoceânica, onde serão desembarcadas nos próximos dias.

As peças manumentais, de 58 metros de comprimento, dez de largura e 30 de altura, foram recebidas em Cólon, a 80 quilômetros da capital, em um ato oficial promovido pelo presidente panamenho Ricardo Martinelli.

   

Serão necessários de três a quatro dias para desembarcar as peças, segundo o administrador da Autoridade do Canal do Panamá (ACP), Jorge Luis Quijano.

Travessia. As comportas foram fabricadas pela empresa italiana Cimolai nas instalações de Veneza, e chegaram à costa atlântica do Canal do Panamá após quase um mês de travessia marítima a bordo do navio Sun Rise.

Se espera que este ano cheguem ao Panamá um total de oito comportas. As demais chegam no primeiro semestre do ano que vem, e seu translado aos diferentes pontos serão pelo próprio canal que está sendo ampliado.

O projeto de ampliação, iniciado em 2007 e que deve terminar em 2015, está a cargo do Grupo Unidos pelo Canal, liderado pela espanhola Sacyr Vallehermoso, e integrado pela empresa italiana Impregilo, pela

belga Jan de Nul e pela panamenha CUSA.

 

O programa implica investimentos de US$ 5,25 bilhões para duplicar a capacidade de carga de 300 para 600 milhões de toneladas por ano, com barcos com capacidade de até 12,6 mil contêineres.

Tudo o que sabemos sobre:
Panamá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.