Cancelada conferência entre Lula e jornalistas em Viena

Foi cancelada a conferência de imprensa que estava prevista para às 17h25 (12h25 horário de Brasília) com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está em Viena para uma reunião de cúpula dos países europeus e latino-americanos. O governo não informou os motivos para que a Conferência não fosse realizada.Hoje, depois de almoçar na embaixada brasileira, ele iniciou uma visita de Estado de sete horas à Áustria. Lula foi recebido em cerimônia oficial no Palácio de Hofburg, participou de uma reunião de trabalho com seu colega austríaco Heinz Fischer, e, por fim, irá a um jantar, na sede do governo.A decolagem do presidente brasileiro de volta ao Brasil está prevista para às 22h30, (17h30 em Brasília). Lula seguirá direto para São Paulo a fim de passar o domingo, Dia das Mães, com dona Marisa Letícia, que não o acompanhou na viagem, e os filhos, em São Bernardo do Campo. Ele deve retornar ainda na noite de domingo para Brasília.Compromissos desmarcadosLula ainda teria mais compromissos, mas foram cancelados diante do fracasso da reunião ministerial entre o Mercosul e a União Européia. O fato é que, tradicionalmente, durante o encontro de cúpula entre a EU-America Latina e Caribe, que ocorre a cada dois anos, é realizada uma reunião paralela com chefes de Estado europeus e do Mercosul para discutir a aproximação comercial entre os dois lados. Mas dessa vez, em Viena, a profunda crise vivida pelo bloco sul-americano forçou o cancelamento do evento. Os presidentes do Uruguai, Argentina e Paraguai anteciparam sua partida de Viena para não participar do encontro.Como restaria apenas o presidente Lula pelo lado do Mercosul, a maneira encontrada para se tentar atenuar um fiasco total foi a realização de um encontro entre ministros, entre eles Celso Amorim, do Brasil, e a comissária européia para o comercio, Benita Ferrero-Waldner.ConclusõesO comunicado conjunto final da reunião de hoje afirma que a EU e o Mercosul ?reafirmaram conferir prioridade estratégica à celebração de um Acordo de Associação Inter-regional ambicioso e equitativo?.Além disso, observa a necessidade de avançar nas negociações, e para isso vão convocar uma nova reunião ministerial, embora não tenham estabelecido uma data para ela.UE e Mercosul também reafirmaram seu compromisso em concluir a rodada multilateral da Organização de Comércio (OMC) em 2006. Nessas negociações, observam, ?continuarão a ter em conta as preocupações especiais das economias pequenas e mais vulneráveis, bem como as dos países de menor desenvolvimento?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.