coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Cancelados mais de 60 vôos da Varig; acordo de combustível termina

Entre as 10 horas e às 11h30 deste domingo a Varig já anunciou o cancelamento de 69 vôos em todo o território nacional. As informações estão disponíveis no site da Infraero, e podem sofrer alteração a qualquer minuto. Na segunda-feira, a situação pode se agravar, pois termina a vigência do acordo entre a companhia aérea e a BR Distribuidora, que garantia o combustível para os aviões.No endereço eletrônico da Infraero, a partir do momento que passa o horário do vôo cancelado, a informação sobre fica indisponível. Portanto, o total de vôos cancelados desde a zero hora deste domingo pode ser ainda maior. Dos trajetos cancelados entre 10 horas e 11h30, 11 teriam como destinos países do exterior. De acordo com o levantamento da Infraero, um partiria de Curitiba com destino à Santa Cruz de La Sierra (16h55); e outro decolaria de Foz do Iguaçu para Assunção (16 horas). Três partiriam do Aeroporto Internacional de Galeão, no Rio de Janeiro, com destino a Buenos Aires (10 horas), Montevidéu (10h30),e Santiago (13h10). Os seis restantes decolariam do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, para Santiago (11h30), Miami (18h10), Assunção (18h10), Santa Cruz de La Sierra (18h30) e Caracas (4h30). Em nota distribuída na última semana, a companhia garantia, em âmbito internacional, as viagens para Frankfurt, Londres, Buenos Aires, Lima, Santa Cruz de La Sierra, Santiago do Chile e Caracas. Na malha doméstica estavam mantidos os destinos de Rio de Janeiro, nos aeroportos de Santos Dumont e Tom Jobim; São Paulo, em Congonhas e Guarulhos; incluindo também a ponte aérea, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Manaus, Foz do Iguaçu, Curitiba, Porto Alegre, Fernando de Noronha, Florianópolis, Macapá e Brasília.A mesma nota anunciava a suspensão, por tempo indeterminado, dos seguintes trajetos: Milão, Munique, Madri, Paris, Nova York, Miami, Los Angeles, Cidade do México, Montevidéu, Assunção e Bogotá.Os cancelamentos de vôos começaram no final de semana passado, e são resultado da diminuição da frota de aviões da companhia aérea. VarigLog Na noite da última sexta-feira a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou a operação de compra da VarigLog, a ex-subsidiária de transporte de carga e de logística da Varig, pela Volo do Brasil. O pedido havia sido feito em dezembro do ano passado. Com isso, é possível que o juiz da 8ª Vara de Justiça Empresarial do Rio de Janeiro, Luiz Roberto Ayoub, aceite o pedido de compra da Varig feito pela VarigLog, no valor aproximado de US$ 500 milhões. Na última sexta, o Trabalhadores do Grupo Varig (TGV), que havia oferecido US$ 449 milhões pela companhia, não conseguiu depositar os US$ 75 milhões referentes ao sinal, que oficializariam a venda da companhia aérea. Ayoub informou que, diante do não pagamento do TGV, o futuro da empresa será decidido na próxima semana entre três alternativas: falência, um novo leilão ou a convocação de uma assembléia de credores para avaliar novas propostas.

Agencia Estado,

25 de junho de 2006 | 12h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.