Canuto afirma que crescimento depende de investimento maior

O secretário de Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda, Otaviano Canuto, afirmou que a chave para a retomada do crescimento econômico do País é elevar a sua taxa de investimentos em relação ao Produto Interno Bruto (PIB). "Temos tido um desempenho medíocre de 19% em investimentos. Precisamos elevar essa taxa para 20%, 21% ou até 23% do PIB", disse o secretário. Para isso, acrescentou Canuto, "é necessário recuperar os investimentos em infra-estrutura, que, num sentido mais amplo, tem externalidade positiva sobre outros setores". O secretário acredita que, se o Brasil conseguir recuperar os investimentos em setores básicos, ficará aberto um ciclo virtuoso de inversões. O secretário afirmou também que, embora em graus diferentes, todos os setores de infra-estrutura no Brasil, como energia, telecomunicações, transporte, saneamento básico, portos e aeroportos, exigem grandes investimentos. Canuto não acredita que a confusão atual no marco regulatório seja o principal fator que impede decisões nesse sentido. "A despeito das turbulências ocasionais e das dificuldades na transição, ele (o marco regulatório) está caminhando", afirmou. De acordo com Canuto, o que está ocorrendo são turbulências no processo de transição, na medida em que o marco regulatório atual ainda é o antigo, com todas as suas imperfeições. "À medida em que as regras para essa transição fiquem consolidadas, a tendência é que essa turbulência diminua."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.