Divulgação
Divulgação

Capital e Grande SP detém 45% dos lançamentos do País

Em um quarto de século, o troféu se consolidou como referência no maior mercado do território nacional

O Estado de S.Paulo

12 Junho 2018 | 05h00

O Top Imobiliário é um reconhecimento muito importante, ressalta o vice-presidente da Fernandez Mera, Fabio Soltau. “Estamos falando do maior mercado do Brasil.” Juntas, a cidade de São Paulo e a região metropolitana responderam pelo lançamento de 37 mil imóveis no ano passado, o que significa 45% do total de 83,2 mil novos apartamentos registrados no Brasil em 2017, segundo o Indicador Nacional, divulgado trimestralmente pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

O prêmio surgiu com o conceito de reconhecer as empresas com maior destaque no setor. Em duas décadas e meia se consolidou como referência. Os obstáculos e impulsos nesse período moldaram o cenário atual, que tem São Paulo como o principal agente do mercado.  O Top Imobiliário, tecnicamente, é um resultado confiável das empresas que tiveram maior participação no mercado, com números mensurados e validados pela Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio, diz a coordenadora de pesquisa e análise de mercado da Embraesp, Samantha Furlan. “São 25 anos do prêmio que enaltece o mercado”, afirma João Azevedo, vice-presidente de operações da Even, salientando que 2017 foi melhor que 2016. “A expectativa é pelo fim da crise.”

O Top Imobiliário é o grande balizador do nosso mercado, diz a diretora executiva comercial da Lopes, Mirella Parpinelle. “É muito importante para entender em qual posicionamento estamos. É um prêmio muito esperado por sua transparência na forma de cálculos, com regras bem claras e essa seriedade que valoriza o setor.” Para o copresidente da Cyrela, Efaim Horn, São Paulo é uma metrópole desenvolvida verticalmente. “O setor imobiliário se transforma de acordo com a evolução da própria cidade”, diz. “Cada vez mais, vemos empreendimentos que são obras únicas, com design que traz cultura, conhecimento e novas formas de expressão.” (P.R.S.)

Mais conteúdo sobre:
mercado imobiliário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.