bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Captação da poupança cai 20% em fevereiro, mas segue positiva em R$ 1,8 bi

Caderneta de poupança registrou captação líquida positiva pelo 24º mês consecutivo

Murilo Rodrigues Alves, Agência Estado

10 de março de 2014 | 16h33

Os depósitos na caderneta de poupança superaram os saques em R$ 1,86 bilhão em fevereiro. Há dois anos, mês após mês, a chamada captação líquida da poupança fica no azul. No entanto, segundo dados do Banco Central divulgados nesta segunda-feira, 10, o resultado de fevereiro foi quase 20% menor do que o do mesmo mês do ano passado.

No acumulado do primeiro bimestre, a captação líquida de 2014 fechou em R$ 3,6 bilhões, 22% menos do que nos primeiros dois meses de 2013, quando os depósitos superaram os saques em R$ 4,6 bilhões.

No ano passado, a captação líquida da caderneta foi de R$ 71 bilhões, recorde anual na série histórica iniciada em 1995. De junho a dezembro, houve os maiores resultados para cada mês. De acordo com o BC, no mês passado os depósitos na poupança somaram R$ 121,9 bilhões, enquanto as retiradas foram de R$ 120,1 bilhões.

Com o desempenho de fevereiro, o saldo total da poupança, que inclui os rendimentos, chegou a R$ 608,1 bilhões, ante R$ 602,8 bilhões de janeiro.

Para o professor de Economia e Finanças da PUC-SP, José Nicolau Pompeo, o ambiente deste início de ano está menos favorável à poupança. Ele cita o crescimento fraco da economia e a alta dos preços, principalmente alimentos, como fatores que impedem que sobre às famílias dinheiro para poupar.

Os juros elevados, que encarecem as dívidas, também impedem que as pessoas poupem mais, segundo o professor. Na sua visão, os brasileiros deixam de poupar para fazer frente às obrigações assumidas anteriormente.

No fim do ano, com o 13.º salário, a poupança costuma ter resultados melhores. Em dezembro de 2013, os depósitos superaram os saques em R$ 11,2 bilhões - um recorde.

Tudo o que sabemos sobre:
poupançaBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.