Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Captação em planos de previdência privada cresce 31,13% no ano

A Associação Nacional da Previdência Privada (Anapp) divulgou hoje os números do setor até outubro. No acumulado de 2004, o aporte de novos recursos totalizou R$ 14,5 bilhões, o que representa uma alta de 31,13% sobre o mesmo período do ano passado. A expectativa da entidade é de que as captações da previdência atinjam R$ 17 bilhões até o fim do ano.Os VGBLs (produto voltado para a previdência privada, mas que não oferece o benefício fiscal de reduzir em 12% a base de tributação do Imposto de Renda) continuam puxando a entrada de recursos nas carteiras das companhias de previdência. Essa modalidade de plano já representa 54% da captação do setor. O valor dos recursos depositados nessas carteiras somou, até outubro, R$ 7,83 bilhões, ou 64,24% mais que o registrado nos dez primeiros meses de 2003.Responsáveis por 26% dos aportes, os PGBLs (produto voltado para a previdência privada, que oferece o benefício fiscal de reduzir em 12% a base de tributação do Imposto de Renda) registraram um aumento de 8,46% na captação, para R$ 3,77 bilhões. Já os planos tradicionais registraram uma entrada de recursos de R$ 2,85 bilhões - uma expansão de 2% na comparação com igual período de 2003. Os tradicionais são responsáveis por 20% de todo montante captado.Segundo o balanço da Anapp, os planos individuais têm sido os grandes captadores do setor. Até outubro, essas carteiras receberam novas contribuições que totalizaram R$ 11,23 bilhões. A alta com relação ao mesmo período do ano anterior foi de 31%. Já os planos empresariais obtiveram uma expansão de 27%, com volume de contribuições de R$ 2,16 bilhões. A Anapp também mostra que os planos desenvolvidos para menores de idade registraram um crescimento de 47%, para R$ 514 milhões.O número de planos contabilizados no mercado ultrapassou a barreira de 7 milhões - alta de 22% com relação aos dez primeiros meses do ano. Os planos corporativos atingiram a marca de 107,8 mil, o que mostra um crescimento de 33,8% com relação ao mesmo período da ano passado.RankingA Bradesco Vida e Previdência continua liderando o ranking das maiores empresas de previdência do País em termos de captação, com recursos aportados da ordem de R$ 5,2 bilhões. As outras empresas que compõem o ranking da Anapp são: Itaú Vida e Previdência, com R$ 2,4 bilhões; Brasilprev, com R$ 1,6 bilhão; e Unibanco AIG, com R$ 1,2 bilhão.

Agencia Estado,

08 de dezembro de 2004 | 17h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.