Captação em previdência complementar bate recorde em 2004

A captação de recursos da previdência complementar aberta bateu recorde em 2004, atingindo R$ 18,8 bilhões, segundo levantamento feito pela Associação Nacional da Previdência Privada (Anapp). Os aportes são 26,3% superiores aos realizados em 2003. O número de beneficiários aumentou em 8%, para 262,2 mil.Como em 2003, no ano passado os planos chamados de Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) foram os grandes responsáveis pela alta das receitas do setor. Esses planos receberam R$ 10,46 bilhões, o que representa alta de 50% em relação ao ano anterior.Os Planos Geradores de Benefício Livre (PGBLs) experimentaram uma captação de R$ 4,761 bilhões - expansão de 5%. Já os planos tradicionais captaram R$ 3,5 bilhões, uma alta de 12%, enquanto os Fundos de Aposentadoria Programada Integral (Fapis) receberam R$ 51,3 milhões, um aumento de 175% sobre 2003.Líder de captaçõesSegundo o levantamento da Anapp, os planos individuais continuaram na liderança da arrecadação dos recursos, com depósitos no valor de R$ 14,573 bilhões - 23% a mais do que no ano anterior. Os corporativos receberam 37% a mais que em 2003, totalizando R$ 3,57 bilhões. Com esse resultados, os planos destinados as pessoas físicas detêm a maior fatia das captações, com 77% do total aportado. Os empresariais contribuíram com 19%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.