Captações externas podem fomentar investimento na AL e África, diz Coutinho

BNDES tem no radar a ampliação do financiamento à exportação de bens de capital de empresas brasileiras

Mariana Durão, da Agência Estado,

17 de junho de 2013 | 13h07

SÃO PAULO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem no radar a ampliação do financiamento à exportação de bens de capital e serviços de engenharia de empresas brasileiras para países da América Latina e da África.

Segundo Luciano Coutinho, presidente da instituição, esse apoio pode ser complementado com o financiamento à atuação de empresas brasileiras nesses continentes.

"Poderemos utilizar parcela de captações no mercado internacional para dar esse suporte", disse Coutinho após um seminário sobre inovação promovido por Cepal e Unasul, no Rio de Janeiro.

O BNDES preparava uma captação externa para o mês que vem, entre US$ 2 bilhões e US$ 2,5 bilhões. Segundo fonte ouvida pelo Broadcast, entretanto, a operação tende a ser postergada diante da turbulência que atingiu o mercado financeiro nas últimas semanas.

Indagado se a operação internacional estava ameaçada, Coutinho foi evasivo. "Não vou comentar porque exatamente por isso estamos avaliando", disse.

Desembolso. Coutinho afirmou que a projeção de que o desembolso total do banco chegue a R$ 190 bilhões em 2013 ainda não está confirmada. "Um dos diretores falou isso, mas está um pouquinho exagerado esse número", disse Coutinho.

O dado foi informado pelo diretor financeiro do banco, Mauricio Borges Lemos, no início do mês durante um evento em São Paulo. Segundo Coutinho, o banco de fomento terá "um ano mais forte" que 2012, quando foram liberados R$ 156 bilhões. Coutinho não quis, entretanto, dar uma nova previsão.

Tudo o que sabemos sobre:
bndes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.