Caranguejo vivo é vendido em máquina automática na China

Empresário chinês quer expandir rede de máquinas que oferecem crustáceos vivos pelo país

12 de setembro de 2013 | 20h27

SÃO PAULO - Uma máquina de venda automática na China está revolucionando o conceito de comidas frescas. A engenhoca incomum foi instalada em uma rua em Hangzhou, a capital da província de Zhejiang, no leste da China.

A máquina é parecida com aquelas que vende cream-crackers e batatas Ruffles, mas ela vende vivos. Os crustáceos são vendidos entre 20 e 60 yuans, dependendo do tamanho. Em reais isso significa de R$ 7 a R$ 22,50.

 

Comida fresca. A temperatura e a umidade na máquina são reguladas para manter os caranguejos vivos, para que não estraguem. Os crustáceos são valorizados por seu sabor único e muito apreciados na culinária chinesa.

No entanto, esta é a primeira vez que são vistos disponíveis em fileiras bem alinhadas, prontos para serem levados com um clique em um botão da máquina automática.

Negócio da China. A máquina é semelhante às que vendem salgadinhos embalados a vácuo e outros produtos classificados como junk food.

Na China existem máquinas desse tipo que oferecem produtos exóticos, mas nunca houve notícia de uma máquina automática para vender algum animal comestível vivo.

Agora um empresário chinês diz que espera promover a venda de caranguejos vivos em máquinas automáticas em todo o país. Ele pretende instalar as máquinas em estações de metrô e supermercados, segundo o jornal Daily Mail.

Quem não aprecia caranguejos tem a opção de escolher pacotes de sopa de vinagre e gengibre na mesma máquina.

Tudo o que sabemos sobre:
China

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.