Carga tributária é o dobro da média mundial, mostra pesquisa

A carga tributária incidente sobre a produção é quase duas vezes maior no Brasil em relação à média mundial. O dado é de pesquisa da Deloitte Touche Tohmatsu - uma das líderes mundiais nos segmentos de auditoria e consultoria -, realizada em outubro em 34 países da Europa, Ásia e América, comparando o perfil tributário incidente sobre pessoas jurídicas.A incidência do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) chega a 29,8% no Brasil, bastante superior à média global de 15,7%, encarecendo toda a cadeia produtiva. Nos países asiáticos, a carga tributária sobre a produção é de 7,25% em média; na América do Norte e Europa, 19,36%; e na América Latina 20,58%.Uma das principais conclusões do estudo é que o sistema brasileiro é eficiente do ponto de vista arrecadatório, mas sacrifica a criação de valor e emprego na economia como um todo. Segundo a pesquisa, além de onerar a produção, o Brasil também lidera o ranking de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ). A combinação entre o IRPJ e a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) é de 34%, superior às médias das Américas Latina e do Norte, Europa e Ásia, que fica em torno de 32%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.