Carioca vive em média dois anos a menos que o paulista, aponta IBGE

Carioca vive em média dois anos a menos que o paulista, aponta IBGE

Expectativa de vida de quem vive em São Paulo é a terceira maior entre os estados brasileiros, enquanto que a de quem mora no Rio é a oitava, segundo as Tábuas Completas de Mortalidade do Brasil

O Estado de S. Paulo

02 Dezembro 2014 | 09h43

 

Atualizada às 12 horas.


SÃO PAULO - Os paulistas vivem em média dois anos ano a mais que os cariocas. A vantagem dos paulistas está detalhada nos números das Tábuas Completas de Mortalidade do Brasil, divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

A expectativa de vida dos paulistas é de 77,2 anos. A de quem vive no Rio de Janeiro é de 75,2 anos.

A expectativa média de vida dos brasileiros é de 74,9 anos, segundo o IBGE. Em 1980 era de 62,5 anos.

Os números servem de parâmetros para os cálculos de aposentadoria do Ministério da Previdência Social e para empresas que precisam destes números para planejar seus negócios, como as empresas de seguro de vida, saúde e previdência privada.

Os números do IBGE mostram que os Catarinenses são os mais longevos, com expectativa de vida de 78,1 anos. Em seguida estão os moradores do Distrito Federal, seguidos pelos paulistas. Os cariocas estão em oitavo lugar. Capixabas, gaúchos, mineiros e paranaenses também vivem mais que cariocas. 


Os estados onde a expectativa de vida é menor são o Maranhão, Alagoas, Piauí, Roraima, Rondônia, Amazonas, Sergipe, Paraíba e Tocantins. A mortalidade infantil e as condições de vida influem nos cálculos de expectativa média de vida. 

Mais conteúdo sobre:
IBGEMortalidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.