Carnaval e tráfico prejudicam comércio do Rio

O faturamento do comércio caiu 13,65% no mês passado em relação ao mesmo período de 2002 na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, segundo pesquisa do Instituto Fecomércio-RJ. Pesou para isso o feriado de carnaval ter caído em março este ano e o tráfico de drogas no Rio ter obrigado comerciantes a fechar portas. Desde junho do ano passado, quando a pesquisa começou a ser feita, nunca tinha ocorrido uma queda tão grande no faturamento, sendo que o pior desempenho até então foi o de janeiro, quando a redução foi de 7,96% na comparação com janeiro de 2002.O levantamento foi feito em 18 ramos de atividade: Supermercado, Açougue, Ótica, Material de Construção, Roupa, Calçado, Farmácia, CD, Magazine, Eletrodoméstico, Veículo, Cine Foto Som, Lavanderia, Cabeleireiro, Diversão, Hotelaria, Papelaria e Joalheria. Em março deste ano, os setores que apresentaram as maiores quedas no faturamento foram Joalheria e Ótica, com perdas de, respectivamente, 30,26% e 22,57%. Apenas dois segmentos, Hotelaria e Supermercado, apresentaram resultados positivos, com aumentos estimados de, respectivamente, 15,60% e 0,05% na receita. Para o mês de abril o comércio espera crescimento de 14,43% no faturamento, em relação a março. Em março, na comparação com fevereiro, houve queda de 5,07% nos pedidos realizados aos fornecedores. O comércio estima um aumento de 6,93% nos preços cobrados pelos fornecedores em março.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.