Carne do MT em trânsito poderá ser desembarcada na Rússia

Os contêineres carregados com carnes do Mato Grosso que estiveram nos portos brasileiros e em trânsito poderão ser descarregados normalmente na Rússia, afirmou há pouco o governador do Estado, Blairo Maggi. Em entrevista à Agência Estado, ele contou que a autorização para desembarque das cargas está prevista no acordo fechado ontem pelo governo do Brasil e da Rússia. Acordo firmado pelo secretário de Produção e Comercialização, Linneu Costa Lima, e pelo diretor do Serviço Federal de Supervisão Veterinária e Fitossanitária, Serguei Dankvert, permitiu a retomada da venda de carne brasileira para o mercado russo. Como o Mato Grosso faz divisa com o Pará, onde recentemente foi registrado um foco de aftosa, os frigoríficos mato-grossenses estão proibidos de vender carne para a Rússia por um período máximo de 12 meses. Maggi reuniu-se ontem com o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, e disse que a permissão para entrega da carne que está nos contêineres "é um mal a menos". Além da forte presença na pecuária de corte, o Estado é grande exportador de carne de frango e de suínos para a Rússia, disse. As estimativas são que o Mato Grosso responde por 4,9% das exportações de carne para a Rússia. No ano passado, as exportações totais de carnes para o mercado russo somaram 83 mil toneladas e geraram receita cambial de US$ 100 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.