finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Carnê-leão: pagamento vence na quarta

Termina quarta-feira o prazo para o pagamento do carnê-leão, do ganho de capital sobre a venda de bens e do Imposto de Renda (IR) sobre lucro na venda de ações no mês de dezembro, sem acréscimo. O carnê-leão deverá ser calculado sobre ganhos obtidos de pessoa física, como aluguel, ou do exterior acima de R$ 900,00. Esse é o valor líquido, já com as deduções permitidas, como dependentes, INSS e livro-caixa. O código é 0190.O imposto sobre ganho de capital referente à venda de bens é calculado sobre a diferença positiva entre o valor de alienação e o de aquisição. A alíquota é de 15%. O contribuinte deve ficar atento aos casos de isenção, como o lucro obtido com a venda de bens no valor de até R$ 20 mil, de imóvel adquirido até 1969 ou do único imóvel por até R$ 440 mil, desde que não tenha sido feita outra venda nos últimos cinco anos. No caso de imóvel, existe abatimento do lucro de 5% por ano que o bem pertenceu ao contribuinte até 1988. O código é 4600.O contribuinte que obteve lucro com a venda de ações em dezembro também recolher o IR. Mas só deve fazer o pagamento o investidor que obteve ganho líquido em negócio cujo valor de alienação seja superior a R$ 4.143,50. Para fazer o cálculo, é preciso encontrar a diferença entre o valor de venda e seu custo médio de aquisição. Isso no caso de quem comprou mais de um lote de uma mesma ação com preços diferentes. Para chegar ao custo médio, basta somar a quantidade de papéis e dividir o resultado pela soma do preço de compra das ações. O valor obtido deve ser multiplicado pela quantidade de ações vendidas e subtraído do preço total de venda. A diferença positiva será submetida à alíquota de 10%. O código é 6015.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.