Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Carrefour estima vendas 27% maiores no País para o Natal

O Carrefour espera um aumento de vendas de 27% no Natal deste ano no Brasil em relação às festas do ano passado . As apostas estão voltadas principalmente para os produtos importados. A empresa comprou 70% mais vinhos do que no ano passado, o equivalente a 180 mil caixas. Na área de alimentos, as importações cresceram 35%.Em razão do volume comprado, os vinhos deverão estar em média 15% mais baratos nas gôndolas ante os preços praticados no final de 2003, enquanto artigos como bacalhau e frutas secas serão reajustados em 7%.A empresa atribuiu o investimento em vinhos ao acréscimo do consumo registrado nos últimos meses. Até agora, as vendas do produto subiram 40%. O Carrefour pretende também vender 6 milhões de unidades de panetone, volume 14% superior ao do ano passado. Desse total, 2 milhões serão panetones de fabricação própria. A empresa espera aumento de 21% nas vendas de aves. Os preços desses produtos estarão em média 5% mais altos.Até setembro, o grupo registrou no Brasil um acréscimo de faturamento de 8,5% sobre 2003. A companhia não revelou a previsão para todo o ano de 2004. O investimento do Carrefour apenas nas campanhas de Natal devem girar entre R$ 8 a R$ 10 milhões, valor 20% superior ao gasto em 2003.

Agencia Estado,

21 de outubro de 2004 | 15h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.