Carros e máquinas puxam indústria paulista

Produção aumentou 0,4% em relação a julho; resultado foi positivo em 10 das 14 regiões pesquisadas

Jacqueline Farid, O Estadao de S.Paulo

10 de outubro de 2007 | 00h00

A indústria paulista voltou a crescer em agosto, impulsionada especialmente por automóveis e bens de capital. Após a queda de 0,2% na produção em julho ante junho, a indústria do Estado teve aumento de 0,4% na produção em agosto ante julho, sintonizada com o bom desempenho do setor em nível nacional. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a maior parte das regiões do País mostrou bons resultados de atividade no mês. Veja a íntegra do relatório ''''Houve um perfil generalizado de crescimento nas diversas bases de comparação'''', observou André Macedo, economista da coordenação de indústria do instituto. A produção cresceu em 10 das 14 regiões pesquisadas pelo IBGE em agosto ante julho. Na comparação com agosto do ano passado, 12 locais mostraram expansão.Isabella Nunes, também do IBGE, sublinhou que as regiões com maior destaque industrial no acumulado de 2007 até agosto (Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Pernambuco, Santa Catarina e São Paulo) tiveram impacto positivo dos mesmos fatores que têm garantido o aquecimento da indústria nacional: crescimento da demanda doméstica, com melhores condições de crédito e do mercado de trabalho; manutenção do dinamismo de produtos tipicamente de exportação; recuperação do setor agrícola e dinamismo de setores produtores de bens de capital.Isabella destacou também que todas as regiões pesquisadas, exceto o Ceará, tiveram crescimento da produção no acumulado anual. A indústria cearense (-0,8% de janeiro a agosto), segundo ela, está 50% concentrada nos segmentos têxtil e de alimentos, que são essencialmente exportadores.Em documento, economistas do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) destacaram o desempenho de Minas Gerais. O Estado, puxado por veículos, minério de ferro e autopeças, elevou a produção em 8,7% de janeiro a agosto, bem superior aos 5,3% apurados na média do País.Apesar do bom desempenho mineiro, São Paulo, que tem 40% da produção do País, continuou mostrando, em agosto, comportamento muito similar ao da indústria nacional em geral, segundo Isabella. O Estado elevou a produção em 6% ante agosto de 2006 e acumulou em oito meses expansão de 4,7%.O índice de média móvel trimestral, principal indicador de tendência, também mostra São Paulo próximo da média nacional. A produção cresceu 0,7% no trimestre até agosto ante o terminado em julho, a mesma variação do indicador nacional. Além disso, os principais impactos de crescimento da indústria da região - veículos e máquinas e equipamentos - também estão em linha com os dados nacionais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.