Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Carros sustentáveis e futuristas chamam a atenção no Salão de Tóquio

Salão abriu as portas com 76 lançamentos, alguns inacreditáveis, como o carro que muda de cor e percebe o estado de espírito do motorista para lhe sugerir os melhores itinerários

EFE,

20 de novembro de 2013 | 20h57

TÓQUIO - O Salão Internacional do Automóvel de Tóquio abriu as portas para mostrar as novidades de um setor cada vez mais dominado por veículos sustentáveis, tecnológicos e de inacreditáveis desenhos futuristas.

A 43ªedição do salão bienal, que ficará aberto ao público até o dia 1 de dezembro, reúne 180 empresas de 12 países e terá 76 lançamentos, a maior parte deles de desenhos conceituais.

Elétricos e híbridos. Sem os grandes fabricantes americanos (General Motors, Ford e Chrysler), a líder mundial Toyota Motor e as também japonesas Nissan, Mazda e Suzuki são as que devem atrair mais a atenção do público.

No salão predominam os modelos eficientes, como os miniveículos elétricos, os com motores híbridos e com propulsão a hidrogênio, como o protótipo FCV de Toyota, que só deve chegar ao mercado por volta de 2015.

O mini elétrico i-Road, projetado para a cidade lembra uma motocicleta.

O espaço que simula uma cidade ecológica no salão teve como principal atração o futurista FV2, elegante, de formas impossíveis e capaz de conectar-se "emocional e fisicamente" com o usuário.

    

Inovação. O protótipo revoluciona o conceito de condução por ser manejado a partir dos movimentos do corpo do motorista. O carro também tem sistema de reconhecimento de voz e imagem do usuário, sendo capaz de reconhecer seu estado de ânimo, sugerir itinerários e até mudar a cor da carroceria graças a um sistema de painéis de realidade aumentada.

A Nissan Motor chama a atenção com o modelo BladeGlider, um elétrico com forma triangular e desenho inovador. O evento espera receber pelo menos 850 mil visitantes.

Tudo o que sabemos sobre:
veículos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.