Cartões de crédito: crescimento de 28,8%

O setor de cartões de crédito registrou um faturamento de R$ 4,1 bilhões em setembro, 28,8% superior ao mesmo período do ano passado, de acordo com os dados do Indicador Brasileiro do Mercado de Cartões de Crédito, da Credicard S.A. No acumulado do ano, o faturamento chegou a R$ 34,3 bilhões, enquanto que o mesmo período de 1999 registrou R$ 26,6 bilhões, o equivalente a um crescimento de 29,3%.O número de transações no país apresentou uma ligeira queda, de 64 milhões em agosto para 61 milhões de operações realizadas em setembro com cartões de todas as bandeiras (MasterCard, Visa, Diners Club, RedeShop e American Express). Tradicionalmente, o mês de setembro é uma época em que há um desempenho menor do que os dos meses de julho e agosto.Em setembro, o número de cartões em circulação chegou a 26,9 milhões, contra os 26,5 milhões em agosto. O valor médio da compra com cartão também cresceu em relação ao mês anterior, de R$ 65 para R$ 66. Brasil é o oitavo emissor de cartões do mundo De acordo com o Indicador Brasileiro do Mercado de Cartões de Crédito, o Brasil é o oitavo maior emissor de cartões de crédito do mundo e representa um terço do mercado latino-americano. Atualmente, 9% da população tem cartão e a média é de 1,6 cartões por portador, o que significa um crescimento de 14% sobre 1998 No Brasil, o gasto anual por cartão é de US$ 871. Este gasto é inferior à média mundial (US$ 2.243), da América Latina (US$ 1.154) e dos Estados Unidos (US$ 2.167). Isso é motivado pela representatividade do mercado norte-americano, onde 49% da população usa cartão de crédito, e cada usuário tem, em média, 4,1 plásticos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.